Histórico

Português, Brasil

O Programa de Pós Graduação em Medicina e Saúde (PPgMS) pertence à Faculdade de Medicina da Bahia, a primeira Escola Médica do Brasil, fundada em 1808. O PPgMS foi o Primeiro Curso de Pós-Graduação de Medicina da Bahia, fundado em 2 de dezembro de 1971. O Prof. Armênio Costa Guimarães foi o primeiro coordenador, tendo juntamente com os Professores Zilton Andrade, Gilberto Rebouças e Eliane Azevêdo, criado o projeto para implantação do curso. Embora na sua concepção inicial desta pós-graduação tenha sido planejada para formar exclusivamente Mestres em Medicina, em 1992, foi criado o Programa de Doutorado que vem formando pesquisadores qualificados de forma a contribuir com a melhoria do ensino e da pesquisa no país.  Desde a sua criação, foram coordenadores os seguintes professores: Armênio Guimarães, Eliane Azevedo, Gerson Siqueira Pinto, Álvaro Rubim de Pinho, Lúcia Soares Azevedo, Luiz Guilherme Lyra, Edgar Marcelino de Carvalho Filho, Reinaldo Martinelli, Carlos Alfredo Marcílio de Souza, Leila Maria Araújo, José Tavares Neto, Irismar Reis de Oliveira, Álvaro Augusto Cruz, Raymundo Paraná, Luiz Carlos Santana Passos, Antônio Alberto da Silva Lopes, Ailton de Souza Melo,  Helma Pinchemel Cotrim e Carlos Brites.

A partir do ano de 1997, o PPgMI passou por uma ampla reforma da sua matriz curricular,  alterando sua área de concentração de Medicina para Clínica Médica, em 2006, mudanças significativas redefiniram e reconfiguraram o formato da pós-graduação e suas áreas de concentração, estabelecendo-se em 2006 como Medicina e Saúde (PPgMS) ampliando o acesso de outros profissionais da saúde e afins.

Em 2002, na gestão do Prof Raymundo Paraná (coordenador) e Prof. Tavares Neto, o Programa promoveu um Mestrado Interinstitucional (MINTER) em Rio Branco no Acre sendo fundamental para a formação de recursos humanos para o Curso de Graduação de Medicina da Universidade Federal do Acre, formando 42 mestres.  E em 2010, promoveu um Programa de Doutorado Interinstitucional (DINTER) em Campina Grande, Paraíba em parceria com a Universidade Federal de Campina Grande – UFCG, formando 20 doutores.

O PPgMS há quase 50 anos vem formando professores e pesquisadores qualificados, e assim contribuindo com a melhoria do ensino e da pesquisa no país. O Programa tem contado com a participação crescente de profissionais das diversas áreas da saúde, avançando em sua missão de formar mestres, doutores e além de estimular o interesse pelo ensino e pesquisa entre os estudantes de graduação. Até 2019, o Programa formou 799 Mestres e 319 Doutores.

A grade curricular do Programa é composta por disciplinas que estimulam o pós-graduando a desenvolver espírito crítico na avaliação de trabalhos científicos, uso adequado da metodologia nos projetos e análise consistente dos resultados, para que possa publicá-los em periódicos de excelente nível científico. As disciplinas utilizam metodologias que favorecem o conhecimento, desenvolvimento e aprimoramento de habilidades dos alunos do mestrado e doutorado como futuros docentes, possibilitando a integração entre alunos de pós-graduação e graduação. A língua inglêsa vem sido progressivamente inserida nos componentes curriculares.

Alunos egressos do PPgMS têm se tornado professores nas várias áreas da saúde: medicina, enfermagem, nutrição, fisioterapia, entre outras. A grande maioria dos seus trabalhos científicos tem merecido reconhecimento nacional e internacional, pelas importantes contribuições para o entendimento e solução de problemas de saúde. A inserção e reconhecimento internacional do PPgMS também podem ser demonstrados pela frequência com que os docentes do programa atuam como professores e ou pesquisadores visitantes em Universidades do exterior, e pela frequência com que o programa recebe professores visitantes de Universidades internacionais.

 

Fonte: Eliane Elisa de Souza e Azevedo. Bicentenário da Faculdade de Medicina da Bahia Terreiro de Jesus: Memoria Histórica 1996-2007. Editora da Academia de Medicina de Feira de Santana. Feira de Santana, Bahia.

Share