Cooperações Internacionais

Português, Brasil

O PPGMS continua ampliando a interação com universidades estrangeiras (University of New Mexico, NM, EUA; University of Miami School of Medicine, FL, EUA; e University of Berlin, Alemanha) que já mantém colaboração com o Programa, de modo a incrementar o intercâmbio de alunos e docentes.

O aumento do número de bolsas já ocasionou aumento na procura de informações sobre o PPGMS, por parte de estudantes da América Latina e América do Norte, permitindo antever uma crescente demanda ao programa, nos próximos anos.

Dois Professores Visitantes que eram perquisadores ativos e participantes do programa e que desenvolviam atividades de coorientações, foram credenciados como Professores Permanentes: a Profa Kimberly Page e o Professor Jan Felix Dexler.

Outros dois novos Docentes Visitantes iniciaram suas atividades no PPGMS em 2019: Álvaro Humberto Diniz Borges que é médico-chefe do centro para pesquisas em vacinas do Statens Serum Institut, Copenhague Dinamarca; e Wei-Kung Wang Professor e Pesquisador da Universidade de Manoa, Havai, EUA.

Prof. Álvaro Cruz tem trabalhado com diversas instituições internacionais, a saber: Escola de Epidemiologia da London School of Hygiene and Tropical Medicina, em Londres, Reino Unido, onde interage com a pesquisadora e diretora Profa. Laura C. Rodrigues; Johns Hopkins University, nos Estados Unidos, onde coopera com a Profa. Kathleen C. Barnes e com o projeto U-Biopred, financiado pela União Europeia para estudo da asma grave, onde trabalha com o Prof. Peter Sterk.

Prof. Dr. Raymundo Paraná é Presidente da Sociedade Latino-Americana para Estudo do Fígado no biênio 2018-2020 e desenvolve atividades conjuntas com pesquisadores da França em pesquisa na área de hepatites virais, iniciadas através do convênio CAPES-COFECUB 404-02.

Prof. Dr. Ailton de Souza Melo desenvolve estudos conjuntos com o professor Daniel Truong do The Parkinson's and Movement Disorder Institute.

Prof. Dr. Antônio Alberto da Silva Lopes mantém, desde a década de 1990, parcerias de pesquisa com pesquisadores de Universidades dos Estados Unidos, sendo as atuais com os Professores Friedrich Port, Bruce Robinson e Akinlolu Ojo da Divisão de Nefrologia da Universidade de Michigan, Brenda Gillespie do Departamento de Estatística da Universidade de Michigan, Hal Morgenstern do Departamento de Epidemiologia da Universidade de Michigan e Sherman James do Departmento de Epidemiologia, School of Public Health, Emory University, Atlanta, Georgia. Desenvolve também colaborações voltadas para doenças renais em populações em desvantagem social com os pesquisadores Keith Norris (University of California) e Lawrence Agodoa (National Institute of the Health - NIH). 

O Prof. Dr. Carlos Roberto Brites Alves, na área de doenças infecciosas, tem importantes parcerias com pesquisadores de universidades dos Estados Unidos, o que tem contribuído para trabalhos de teses e dissertações de grande impacto para a saúde local e regional. É Professor Adjunto do Latin American Medical Training Program da University of Miami. Tem colaborado coma Professora Permanente do PPGMS Kimberly Page, da Universidade do Novo México, EUA, em projetos de pesquisa, tendo conseguido aprovar em 2014 dois projetos de colaboração (financiados pelo CNPQ e pelo NIH) para aprofundamento desta parceria. A Dra. Page participa do PPGMS como pesquisadora do Programa desde 2015, sendo hoje Professora Permanente do Programa. O Dr. Brites tem histórico de colaboração com a University of Miami School of  Medicine há mais de 20 anos, tendo sido coinvestigador de vários projetos financiados pelo NIH (Fogarty, ICHORTA e RO1 grants). Participou como coinvestigador de projetos em parceria com a UCSF-EUA, e com a Universidade de Stanford, também dos EUA. Recentemente, ingressou no Burkitt Lymphoma Trial Network, organizado pelo National Cancer Institute Center for Global Health, dos EUA. Participa de importantes trials internacionais como o estudo SMART (concluído) e START (em andamento), que ocasionaram importantes contribuições para o manejo da AIDS. No momento, está desenvolvendo novas colaborações com a Harvard School of Public Health (Dr. Phyllis Kanki), com a Universidade de Heidelberg (Alemanha, Dr. Thomas Janischen), e com a Universidade do Hawaii EUA, especificamente com o Professor visitante do PPGMS Dr. Wei-Kung Wang, para estudos sobre a infecção pelo vírus Zika. Em 2015, o Professor Brites foi convidado pela International Association of Physicians in AIDS Care (IAPAC) para ser o Key Opinion Leader em Salvador, da Fast Track Initiative, que visa implementar a estratégia 90-90-90, com vistas ao fim da epidemia de AIDS. 

O Prof. Dr. Eduardo Martins Netto tem  uma colaboração produtiva entre o PPGMS, o LAPI (Laboratório de Pesquisa em Infectologia) e a Universidades na  Alemanha, através do Prof. Permanente do PPGMS Dr. Jan Felix Drexler que é pesquisador do Laboratório de Virologia da Charité, Berlim. Professor Eduardo é o Principal Investigador em nosso centro do projeto ZikaAlliance, financiado pela União Européia, envolvendo diversos centros em diversos países. Os projetos de arboviroses coordenados pelo Professor Eduardo Netto contam também com a colaboração do Pesquisador Visitante do PPGMS Wei-Kung Wang e possui financiamento do CNPq. 

Em 2016, um estudante de doutorado do PPGMS, orientando do Dr. Martins Netto, concluiu seu doutorado sanduíche com o Prof. Drexler. No ano de 2019, a estudante de doutorado do PPGMS Sara Nunes Vaz desenvolveu pesquisa no Laboratório de Virologia da Charité, Berlin, Alemanha, sob a supervisão do Pesquisador e Professor do PPGMS Jan Félix Drexler que é coorientador da discente. Eduardo Netto é revisor de muitos periódicos científicos nacionais e internacionais.

A professora Liliane Lins-Kusterer é membro de Comitê que cuida da internacionalização da Sociedade Internacional de Qualidade de Vida Relacionada à Saúde (anexo), participando de reuniões mensais. É integrante do grupo Ibero-Americano de Qualidade de Vida Relacionada à Saúde onde realiza cooperação com o pesquisador doutor Pedro Lopes Ferreira, Professor da Universidade de Coimbra e Diretor do Centro de Estudos e Investigação em Saúde da Universidade de Coimbra (CEISUC). Apresenta também colaboração de pesquisa com a pesquisadora doutora Cristina Costa Lobo, doutora em Psicologia, Professora da Universidade Portucalense Infante D. Henrique e membro associado da Rede Internacional de Investigação, Intervenção e Avaliação em Altas Capacidades Intelectuais, é investigadora da cátedra UNESCO.  Na UFBA coordena o convênio da UFBA com a Associação Albert Schweitzer Lambaréné, tendo cooperação com pesquisadores do Gabão, França, EUA e Noruega (Doude van Troostwijk, Predrag Cicovacki, Jan Helge Solbakk, Jenny Litzelmann, Hines Mabika e Augustin Emane). Integrou Comissão organizadora da Escola de Verão Albert Schweitzer em 2017 em Gunsbach, França. Coordenou em 2017 Conferência Internacional do NETBIO e PPGMS sobre Saúde do Trabalhador e Aspectos Legais, ministrada por Augustin Emane da Universidade de Nantes que também participa de seu grupo de pesquisa do CNPq. Em julho de 2017, a proponente realizou conferência no Gabão, no evento “Les promesses de la biomédecine vues d’Afrique. Tribunal des promesses passées, tribune pour les promesses futures?”, organizado por oito Universidades: Genève, Bayreuth, Nantes, Paris 1 Panthéon Sorbonne/CETCOPRA, Paris Diderot, Goethe à Francfort, Bamako, Omar Bongo, Libreville e pelo Centro de Pesquisa Médica em Lambaréné. Apresenta também cooperação internacional com Jerry Bouquot, pesquisador sênior da Universidade de Texas, Houston, no projeto intitulado "Síndrome de Sjögren em Pacientes com HTLV-1: acometimento das glândulas salivares",  aprovado no Edital Universal 2016 do CNPq (anexo).

O Prof. Dr. Lucas de Castro Quarantini mantém colaboração com a professora Karestan Chase Koenen da Columbia University, conduzindo estudos na área do transtorno de estresse pós-traumático associado à violência urbana e secundário a comorbidades não psiquiátricas, que receberá a aluna Liana Rodrigues Netto do PPgMS para doutorado sanduíche. Além disso, desenvolve trabalhos em colaboração com o Dr. Gustavo Tureck, da McGill University no Canadá, o qual, a convite do PPGMS, apresentou um seminário sobre impulsividade suicida, em novembro de 2014.

Desde 2013, o PPGMS aumentou o número de bolsas para alunos estrangeiros, possibilitando o acesso de maior número de candidatos de outros países. No período de 2017 a 2019, 27 estudantes em nível mestrado e doutorado finalizaram curso ou se encontram em andamento. Os discentes tinham média de idade de 34±5 anos, sendo a maioria do sexo feminino (63%), da área de Medicina (55,6%), em nível de mestrado (55,6%), sendo que cinco estudantes de doutorado são egressos de mestrado do PPGMS e se encontram em curso em outros Programa da UFBA.

 

Quadro 1- Perfil de 27 discentes estrangeiros do PPGMS no período de 2017 a 2019.

Dados gerais

n

%

Sexo

 

 

Masculino

10

37

Feminino

17

63

País

 

 

Bolívia

9

33,3

Chile

1

3,7

Colômbia

11

4,7

Guatemala

1

3,7

Perú

5

18,5

Área de formação

 

 

Biologia

2

7,4

Enfermagem

4

14,8

Fisioterapia

2

7,4

Medicina

15

55,6

Psicologia

4

14,8

Nível

 

 

Mestrado

15

55,6

Doutorado

12

44,4

Ano de conclusão

 

 

2017

5

18,5

2018

5

18,5

2019

3

11,1

Em andamento no Programa

9

33,3

Em doutorado em outro programa da UFBA

5

18,5

 

Share